quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Natal 2012

E mais um Natal passou.
O Pai Natal passou por casa dos avós, deixando o Francisco de boca aberta e a Mafalda agarrada com muita força a mim, virando a cara para nem o ver. Mais tarde o Francisco descobriu que afinal era o tio João mascarado... mas mesmo assim, penso que não deixou abalar a sua crença na personagem "como é que o Pai Natal sabia que eu queria isto?"

A Mafalda recebeu uma cozinha e ainda não parou de servir sopas e ovos estrelados. Mesmo que os "clientes" não queiram, ela impõem que comam e mais nada!

O Francisco recebeu as "casas" dos Gormities, entre outros carros e playmobil.

Foi uma alegria. É uma alegria.

É tão bom ser criança!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

o gameboy do tio João

E não é que ainda funciona?! "O jogo quando ainda não existiam Ipad's" E ao que parece o rapaz também gosta de jogar em 2D de categoria "ultrapassada".
 
 
 

tantos netos

eu às vezes já me vejo aflita com dois e tu, meu amor pequenino, tens tantos e ainda queres mais ;)
e quando os deixas a dormir, não fica nenhum por beijar!
 

peso de mãe

Quando vou ao Otorrino com o Francisco, ele senta-se ao meu colo na cadeira.
A semana passada eu andava um pouco constipada, com os ouvidos meio tapados e disse ao meu filho "sabes, preciso de ir àquele teu médico tirar a cera!" Ele riu-se. "Não te rias, que estou a falar a sério!" Ao que ele respondeu. "Eu sei! Só não sei é se consigo contigo ao colo!"

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

sinceridade crua

logo pela manhã:

Francisco - Mãe, tu pareces uma velha. Tens uns risquinhos ao pé dos olhos. As velhas é que têm risquinhos na cara! Pereces... não és. Pareces!

Não há sinceridade mais crua que a das crianças!!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

"Compas mãe?"

Mafalda, cada vez que dá um anúncio de bonecas ou bebés tu dizes "olha o meu bebé. Tu compas mãe? compas?"
Por ti já tinha comprado lojas inteiras :)

Brinquedos iguais?

Quando era miúda tinha (e adorava) um bonequinhos iguais, ou muito parecidos, a estes. Agora é a vez da Mafalda!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

terça-feira, 20 de novembro de 2012

No presente e no futuro

Eu não penso no futuro.
Não me ponho a imaginar como serão e o que farão quando forem grandes.
Não vos visualizo na universidade, nas saídas à noite, na procura de emprego...
Não imagino os vossos casamentos, se terão ou não filhos.
Claro que por vezes eu e o pai comentamos "como será quando crescerem...". Mas mais por curiosidade do que esperança.
Não sei se vão ser gays ou hétero. Se terão muito dinheiro ou pouco. Se serão ambiciosos ou comodistas.
Não tenho portanto expectativas que sejam de uma maneira ou de outra. Não que não acredite nas vossas capacidades, muito pelo contrário... Mas quero que cada um siga o seu caminho levado pelo coração e isso... eu não posso adivinhar o que será...
Sei que nos vamos chatear por vezes. Sei que vos vou ver tristes outras...
Mas o meu único desejo, aquele MESMO importante, é que vocês sejam felizes. Que continuem felizes. Que encontrem sempre a felicidade. E nessa busca (se alguma vez a perderem) lembrem-se que ela está cá dentro e não por aí fora. É uma questão de encontrá-la, não de procurá-la. Vocês nasceram com ela. São duas crianças felizes. E se virem bem, escolhem pouca coisa! Tudo vos é apresentado como escolhas nossas (minhas e do pai) e mesmo assim, vocês são felizes!
Não se preocupem em agradar os outros, só se isso vos agradar a vós próprios.
Sejam sinceros, sejam genuínos!
Sejam amigos.
Sejam bondosos.
Amem sem limites :)
Não tenham pressa em crescer.
E saibam que podem contar sempre com o nosso amor incondicional.

sábado, 17 de novembro de 2012

Jesu

- Vi um quadro com Jesu e a Maria...
- Não é Jesu, Francisco, é Jesus!
- Não avó! Era só um!

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Será da Lua?

Meu amor atarefado...
Tu és um sobe e desce e um corre e volta que parece nunca acabar.
Mas durante a noite, recarregavas baterias! O que não acontece ultimamente. Passas a noite a chamar por mim (e tenho que ser mesmo eu a ir ter contigo!), adormeces, eu saio e... quando estou quase a voltar a adormecer, já estás tu a choramingar de novo. Depois de várias viagens entre quartos. acabo por levar-te para a minha cama, para podermos descansar um pouco as duas se não, nem tu dormes, nem eu! O que é que se passa, meu amor? Será da Lua?



Jesus e Maria



Ontem o Francisco foi ao Museu Nacional de Arte Antiga. Perguntei-lhe o que viu. "A Maria", disse-me ele. A Maria? "A mãe de Jesus". Ah, ok! Desculpinhas!!! "Em barro!" acrescentou. E assim, pela primeira vez o meu filho falou-me de Jesus, de Maria e do Anjo (que segundo ele era Jesus já adulto) com asas finas como penas. Diz que também viu um quadro "nada agradável" com um morto com sangue, que a educadora não reparou. E que viu a avó da Maria (mas também não sabe muito bem que Maria...). Felizmente, para já, não houve perguntas...

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Desculpa Mafalda

Sou sempre honesta quando aqui escrevo, por isso vou partilhar isto também...~

Acho que hoje tive a minha primeira grande falha como mãe (ou talvez não, se incluir aqui as vezes que me passei e gritei com os meus filhos). Esqueci-me da consulta de pediatra da minha filha! Mas esqueci-me mesmo. Não sei como!!! Eu sabia que era esta semana, mas voou do meu pensamento! A informação simplesmente foi apagada! Podia ter como desculpa a noite mal dormida, por a Mafalda chorar por leite e pela avó. Mas não... eu ontem à noite, muito antes de ir para a cama, já não me lembrava.

A recepcionista ligou-me hoje de manhã e eu fui sincera: esqueci-me! E a voz dela passou de simpática a bruta! Nem me deixou remarcar, disse que tinha que ligar mais tarde. E eu fiquei a sentir-me... uma má mãe! E envergonhada! Mesmo assim peguei no telefone mais tarde para remarcar a consulta e ela disse-me que para este ano já é impossível, tenho que voltar a ligar no início de Dezembro, para marcar para Janeiro!! E mais uma vez, fiquei a sentir-me... uma má mãe! Aliás, como me tenho sentido o dia todo!

Mas eu sei que não sou má mãe!!! Não é que a minha filha esteja a correr risco de vida e precise urgentemente desta consulta!! É uma consulta de rotina! É importante? Claro, muito importante! Mas não é o fim do mundo, senhora recepcionista!!! E eu pedi desculpa! E também não foi por falta de respeito que faltei!!! Bolas... que peso em cima dos ombros!
Desculpa Mafalda!

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

"tu és um bebé"

O Francisco ontem chateou-se comigo enquanto lhe dava banho. Eu disse para ele se comportar como um menino grande, ao que ele responde bastante zangado: "eu não sou nenhum bebé!". "Mas eu não te chamei bebé!!". "Tu não! Mas há um menino lá na escola que me chama!".

Então começámos a inventar frases de resposta para quando esse tal menino lhe chamasse bebé. Ainda passámos algum tempo nisto... e entre gargalhadas acho que houve três ideias que se destacaram:

Possíveis respostas para quando disserem "Francisco, tu és um bebé!"

1ª - "Sim, sim, eu sou bébe e tu és tóto. Mas eu vou crescer e tu vais ficar tóto para sempre!"
2ª - "Sim, sim, mas olha, agora vai mudar a tua fralda que já cheira mal!"
3ª - "Sim, está bem! Mete mas é a chucha na boca e cala-te!"

Desconfio que não é muito pedagógico! Talvez não seja bem este o papel de mãe. Mas foi mais forte que eu e divertimos-nos bastante com frases imaginárias!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

1ª história

A Mafalda contou no outro dia a sua primeira história.
Pegou no livro que eu tinha acabado de ler e começou:
"Era uma vez um pato que chama Dudu,
Era uma vez um pato que chama Dudu,
Era uma vez uma meia que chama Dudu;
Era uma vez um Dudu que chama cadeira,
Acabou!"
E fechou o livro.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

na 1ª vida

- Mãe, já tenho um dente a abanar.
- Já? Temos que ver isso. Depois quando cair deixas debaixo da almofada para vir a fada dos dentes dar-te um presente!
- Sabes, quando eu tinha seis anos já parti um dente... quando eu tinha seis anos depois de ser bebé e depois tive cem anos...  e depois morri... foi dessa vez
- Noutra vida?
- Sim! Noutra vida! Na primeira vida! Esta é a segunda vida. Na primeira vida eu parti o dente e depois meti debaixo da almofada e veio a fada dos dentes e deixou muitas moedas...

terça-feira, 6 de novembro de 2012

2 anos...

2 anos, cheios de amor e alguma malandrice ;)
um bolo feito por nós, com flores do Francisco...
duas velas,
balões
e muitos beijinhos!
 



terça-feira, 30 de outubro de 2012

"era uma vez..."

Mafalda, tu és uma menina muito engraçada! Agora pegas em qualquer coisa que tenha letras e começas a dizer: "Era uma vez, um menino que se chamava...."
Lindo!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

arroz branco

- Francisco, a mãe vai fazer arroz.
- Arroz branco?
- Sim.
- Eu já sei o que é arroz branco! É arroz de ovelha.
- De ovelha? Filho, o arroz não é de nenhum animal...
- Ai não? Mas no outro dia comemos arroz de pato...

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

apanhada na curva

- olha mãe, este carro não tem tecto.
- pois não. sabes como se chama um carro sem tecto?
- não...
- descapotável!
- descapotável? e como é que se chama um com tecto?
- uhm...... pois...... vai lá perguntar ao pai....

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

cama sem grades

Ontem deu-me para tirar as grades da tua cama Mafalda.
Não que achasse que já não caías da cama, não que estejas muito pesada para pegar em ti, não que achasse que já era a altura certa... simplesmente deu-me para isso. O Francisco com a tua idade já não tinha e eu achei que era um dia tão bom como qualquer outro para as tirar. Às vezes temos destas coisas...

Ficaste super contente quando viste a TUA "cama nova". Subiste, deitaste-te, desceste, subiste, sentaste-te... uma festa.

Caíste um vez (para as almofadas)

Hoje de manhã, como sempre, chamaste por mim. E depois gritaste por mim. E eu disse ao Francisco "vai lá buscar a mana". E ouvi ele a ensinar-te: "Anda Mafalda, já podes sair sozinha... por aqui... olha, assim... estás a ver. Boa!". Depois ele veio a correr ter comigo, todo contente "A Mafalda conseguiu sair sozinha." E tu correste para a sala. O Francisco ainda disse "a mãe está no quarto...". Nem sei se ouviste... Já não procuraste por mim. Ficaste na sala. Tu e o teu mano. Os dois a brincarem. Pela primeira vez não me procuraste pela manhã. E apesar desta sensação agridoce, fiquei orgulhosa. Estás a crescer bem...

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

desenho do Francisco I

o avô a pisar as uvas
 
 
                               Francisco 10/2012

ainda antes de fazer dois anos...

Mafalda,
não sei se alguma vez escrevi aqui... tu és realmente uma menina muito especial.
Não sabes o que é andar, pois andas sempre a correr.
Queres, queres e queres :)

Ainda não fizeste dois anos, mas já te explicas muito bem. Não há nada que não digas à tua maneira. Há muito tempo que te expressas com frases completas. E gozas com tudo e com todos! Mas um gozo mais crescido, quase adulto. Um gozo de menina atrevida. Gozas com os olhos, com as expressões, com as palavras, com gestos... às vezes chamas-me Marta em vez de mãe só pelo gozo. Se finjo ficar chateada com alguma coisa que fizeste tu dás gargalhadas e repetes. O problema é quando eu não estou a fingir...

Tens uns beijos e uns abraços mais doces que açúcar.
És um pouco ciumenta com o Francisco. Até o xarope que detestas, tu queres tomar se o damos a ele.
Não podes ver o teu irmão com nada que também queres. E muitas vezes ele dá-te. Outras (mais raras) tu dás-lhe a ele.

Não gostas de lidar com estranhos. Finges que nem os vês, mesmo quando se metem contigo.

Adoras colo e chamas muito pelo teu irmão: "Manó, manó, manó..."

És super despachada! Super, super mesmo! Comes sozinha, bebes água, sentas-te à mesa, tiras os sapatos, sobes, desces, corres, corres, corres...

E se por acaso estiveres em silêncio... certamente estás a comer, ou a dormir.

Adoro-te tanto!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

registo

Reinaldo, vou registar aqui isto porque mais tarde pode ser útil ;)

- Mãe, eu queria ser grande!
- Para quê, filho?
- Olha... para ajudar o pai!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

terça-feira, 9 de outubro de 2012

toda a vida!

O meu filho faz cinco anos amanhã.... e a minha filha tem quase dois...
Não faço ideia como passou tão depressa! mas passou... e o que eu desejo é que eles continuem a ser as duas crianças felizes que são hoje durante toda a vida!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

sejo sejo

- Franciso, não sejas tonto...
- Ai, sejo sejo!

peixinho encarnado

O meu filho ontem acordou e perguntou-me se eu queria ouvir o que ele tinha aprendido na escola. E eu ouvi pela primeira vez ele a contar-me um poema:

Vi um peixinho lindo lá no lago,
vi um peixinho lindo e encarnado.
Nadava, nadava, nadava...
tinha dois olhinhos pretos e uma cauda que abanava...
De repente... plof saltou lá no lago.
Adeus peixinho lindo!
Adeus peixinho encarnado.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

a menina que gosta dele II



No outro dia o meu filho contou-me sobre uma menina da escola que, segundo ele, gosta muito dele. Parece que lhe molhou o cabelo e fez-lhe um penteado da moda e ainda lhe disse "os teus olhos são tão verdes de ti até mim" (apesar de ele ter os olhos castanhos).
Passados uns dia perguntei-lhe como iam as coisas com a menina que gosta dele, se têm brincado juntos. Ele respondeu-me um pouco refilão: "ela só diz que eu tenho que ser o Thor! só o Thor, só o Thor. Eu às vezes quero ser outro super herói, mas ela diz que eu tenho que ser o Thor!!!"
Pois... as mulheres mandam!!!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

E o pai?

Pai - Mafalda, onde está o mano?
Mafalda - na sala.
Pai - onde está a mãe?
Mafalda - aqui.
Pai - e o pai?
Mafalda - é tonto!

TV no quarto

- mãe, posso ter uma televisão no quarto?
- não.
- porquê?
- porque o pai não gosta de televisões nos quartos.
- não mãe, não é para o quarto do pai, é para o meu!

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

nódoas negras

Este fim de semana desinfectei quatro joelhos (uns com mais drama que outros) e já perdi a conta às nódoas negras que os meus filhos têm nas pernas (e não só...). Lembro-me de ter tido uma infância assim...

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

a menina que gosta dele

Pergunto ao meu filho como correu a escola hoje e ele só me fala de uma menina que gosta muito dele... já? não será um pouco precoce...

o meu (ex)carro

Francisco - Mãe, porque é que já não temos o teu carro. Eu gostava do teu carro. Queria ter outra vez...

Eu (na tentativa de apelar-lhe ao coração e tentar com que ele não ficasse triste) - Olha filho, havia uns senhores que tinham 4 filhos. E não tinham carro para os levar para a escola nem para os levar a passear. Então o pai e a mãe venderam-lhes o carro. Assim eles já podem ir para a escola.

Francisco - Então, eles podiam ir de autocarro!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

depois das férias




E as férias acabaram.
Pelo menos as da Mafalda, porque o Francisco ainda tem uns diazitos caseiros para desfrutar.

Foi um mês inteirinho (e até mais uns dias) de muito mar, muita areia (muitas vezes demasiada), muito sol, muitos banhos, muito protector solar, baldes, pás e regadores, muita alegria, algumas birras, muito sono, família, amigos, brincadeira, pistas de carros, bebés de borracha, xixis no chão, um pseudo-piquenique, um pouco de febre, azeitonas em exagero, gelados, uma ida ao dentista, livros, jogos e muito (mesmo muito) crescimento!

Para o ano há mais!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Super furacão

Na praia uma menina vai ter com o Francisco e diz:
- olá, o meu nome é Mariana.
E o meu filho responde:
- e eu sou o super furacão!
E vai-se embora a correr...

segunda-feira, 30 de julho de 2012

a formiguinha

Ainda dentro do tema do post anterior, também tu Mafalda tens tido muita sorte com quem te tem acompanhado.

Na última reunião da tua escola, as tuas amigas grandes Mariana e Maria escreveram pequenas histórias para descrever cada um dos meninos. Emocionei-me com todas e quando li a tua ao pai não consegui acabar sem chorar. Vamos ver se consigo escrevê-la sem lágrimas:

"Era uma vez uma linda formiguinha pequenina e moreninha com os olhos e expressões de tartaruga, que havia quem lhe chamasse formiruga.

Esta formiguinha era muito despachada, bem disposta e atarefada. Gostava de animar a casa, de ajudar os amigos, de fazer aquilo que as formigas mais velhas do formigueiro sabiam fazer. E ela, embora sendo pequenina, já o fazia muito bem: arrumava sapatos, chapéus e babetes, dobrava paninhos e limpava o chão.

Mas com tanto trabalho ela ficava cansada cedo, o soninho chegava e muitas vezes era a primeira a adormecer. E sabem um segredo, ela dormia muito... fazia a sesta mais longa de todos os amigos. E quando acordava estava pronta para voltar ao trabalho.

Gostava de fazer as coisas à sua maneira e para lhe dar ordens era preciso saber fazê-lo, respeitá-la como se ela fosse já uma formiga crescida, ela gostava disso.

Um dia esta formiguinha descobriu as palavras e o que ela se divertiu... a partir desse dia ela falou, falou, falou, a alto e bom som para todos a ouvirem, dizendo tudo o que tinha para contar e cantar - que bem ela cantava os parabéns a você.

Nas festas queria sempre bolo e como qualquer formiguinha lá ia ela em busca das migalinhas. Assim era ela, gostava de comer tudo o que se pode comer à mão e com a fruta e as azeitonas não se atrapalhava com os caroços.

É como vos disse, ela ainda é uma formiguinha mas já tem coisas de formiga grande.

E para acabar conto-vos mais um segredo: esta formiguinha tem uma amiga especial, a Lua. E em noites de lua cheia fica acordada a banhar-se de luar.

Assim é esta linda formiguinha que nos veio encantar.

Bem hajas Mafalda. Um beijinho com amor,
Mariana e Maria"

(não consegui! e tal como tu, também eu vou ter saudades delas...)

sexta-feira, 27 de julho de 2012

educadoras

Francisco, é possível que daqui a uns anos não te lembres das tuas educadoras de infância. Eu pelo menos não me lembro das minhas e elas provavelmente também não se lembram de mim... Mas sei que não me vou esquecer das tuas!

Até agora tivemos muita sorte, meu amor, estiveste sempre acompanhado por gente excelente (bem como a Mafalda que adora (e eu também) a sua Mariana e a Maria). Mas depois de uns primeiros anos atribulados entre mudanças e o nascimento de uma irmã, sinto que estes dois últimos anos lectivos foram de crescimento. Tu estás mais preenchido. Mais seguro! Muito confiante. E estás tão crescido...

Tenho que agradecer do fundo do coração à Sofia e à Amália, por te terem indicado caminhos e te terem acompanhado até aqui. E principalmente por te terem deixado crescer por ti próprio. A Amália foi durante um periodo de transição um importante pilar para ti filho... (na verdade acho que ainda hoje o é) nessa altura, sempre que te ía buscar à escola lá estavas tu ao seu colo ou simplesmente encostado a ela. Falas dela como de uma grande amiga mais velha e muita vezes, quando te pergunto como correu a escola tu respondes com: "A Amália fez isto ou aquilo..."; "temos que comprar uns sapatos iguais aos meus para a Amália" ou "A Amália quer cortar o cabelo como eu...". A sofia é aquela pessoa que tem sempre razão. Falas dela e das coisas que ela conta como verdades absolutas e aí de mim questioná-las! Se a Sofia disse é porque é assim!

Sinto-te bem. E isso faz-me muito feliz!

Estamos novamente num ponto de viragem, à beira de mais uma mudança. Habitua-te meu amor, porque vais passar por muitas durante a vida. E faço figas para que a nossa sorte continue e tenhamos a felicidade de encontrar gente tão interessante como até agora.

Li algures que os alicerces da nossa personalidade se constroiem até aos 6 anos. Se tal for verdade, vais no bom caminho para seres uma grande pessoa!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

beijinhos

E hoje recebi o primeiro beijinho "verdadeiro" da Mafalda, com som e tudo!!!! Está bem que o seu primeiro foi parar ontem à bochecha da avó, mas não faz mal, porque depois do meu primeiro seguiram-se muitos e mais virão!!!

O Francisco fugiu dela, a dizer que não queria.... (ai... rapazes!!!) Mas eu adorei!!!

médico de animais

O Francisco ultimamente diz que quer ser médico de animais. Não sei onde foi buscar a ideia, mas inclusive pediu para falar com um veterinário amigo (com quem já falou!!!). Foi a primeira vez que ele falou numa profissão futura. Até agora só queria ser como o pai!

terça-feira, 17 de julho de 2012

mimos

Mafalda,
estiveste doentinha... o termómetro chegou a indicar 40,3º.
Fomos ao hospital onde lutaste com unhas, dentes e lágrimas para não te picarem nem fazerem uma série de maldades. e eu fiquei ali, a agarrar-te e cheia de pena de ti, a dizer que estava tudo bem e já ia passar. que raio! para a próxima vai o teu pai!
Mas agora, que tudo passou... ficou o mimo. só queres colo e eu não me posso afastar... choras se te meto no chão, choras se não te dou o que queres, choras por isto e por aquilo... ai... o que uns dias em casa  fazem..

segunda-feira, 16 de julho de 2012

mãe manda!

- avó, posso jogar no teu computador?
- podes!
(...)
- avó, a mãe não deixou!
- se ela não deixou ela é que manda, é a tua mãe!
- mas avó, tu és mãe dela. tu é que mandas porque mandas nela!!!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

idades

- Sabes Francisco, os Rolling Stones fazem hoje 50 anos.
- hei... são mais velhos que eu?

sexta-feira, 6 de julho de 2012

fotografo no carro







obrigada, então...

eu - Francisco, ouvi dizer que te portaste muito bem na aula de piano!!
ele - sim. portei-me bem! estás feliz?
eu - sim... estou feliz!
ele - é por isso que eu me porto bem, para tu ficares feliz. eu gosto quando tu ficas contente!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

o trabalhador?

Pai - Francisco, está aqui a tua roupa, veste-te lá sozinho...
Francisco - É pá! Sou eu que tenho que fazer tudo nesta casa!

terça-feira, 19 de junho de 2012

sexta-feira, 15 de junho de 2012

cantorias

Chegámos à fase das cantorias. Refrões aprendidos ou inventados repetidos até à exaustão. O problema é que a minha exaustão chega mais cedo que a do cantor. SOCORRO!!!!

terça-feira, 12 de junho de 2012

pingar

Ontem, enquanto falavas com o teu avô ao telefone Francisco, fazias pressão com os dedos nos olhos para não chorar. Pensavas que ele te ia buscar à escola e ficaste desanimado por ele não ter podido ir... Quando desligámos o telefone eu disse-te "não fiques triste amor." ou que tu me respondeste "não estou triste. mas só que estou a pingar..." Como eu te compreendo... às vezes os meus olhos também pingam.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

pedras rolantes



O meu filho, de 4 anos, agora deu em ser fã de Rolling Stones.
Tudo começou ao ouvir, durante uma viagem de carro, um programa na rádio onde só passaram música desta banda. Ele já tinha uma t-shirt e os avós um poster... quando lhe disse que aquela banda era a da língua de fora ficou radiante! Até que acabámos por lhe comprar o CD. Tenho que me conter para não rir quando ele começa a dançar a fingir que toca guitarra!

Já há muito que ele afirma gostar mais das músicas com gritos ou quando cantam mais rápido e alto, pois... por enquanto a escolha não é má, vamos ver o que nos espera...

quarta-feira, 6 de junho de 2012

adeu mano

Mafalda,
normalmente deixo o teu irmão primeiro na escola. tu gostas de ir à escola dele e assim tenho mais tempo para ficar um "pequeno bocadinho" no teu infantário enquanto te deixo. às vezes, quando tenho menos tempo deixo-te a ti primeiro. paro o carro à porta e "entrego-te" à educadora. não gosto. e tu também não. começas a chamar pelo mano que está no carro e choramingas. e eu venho-me embora com o coração apertado.

hoje tive que te deixar assim. mas ao contrário do que normalmente acontece, tu não choramingaste. antes de sair do carro acenaste ao teu irmão e disseste "adeu mano!". e ele retribuiu-te o adeus. e lá foste... à tua vida... e eu vim também com o coração apertado, com um misto de alegria e tristeza... estás a crescer tão depressa!

sempre que entro no carro depois o teu irmão pergunta: "disseste para a levarem para brincar com o outro bebé? é para ela não ficar a chorar!"

que lindos os meus filhos!

segunda-feira, 4 de junho de 2012

brincadeiras



Adoro quando as brincadeiras partem da imaginação. Quando os brinquedos são os que o rodeia. Quando brincam ao ar livre, apanham fruta e voltam para casa com as roupas sujas de tanta alegria e risos. Adoro quando o tempo passa preenchido de bons momentos. Quando se brinca na cozinha...Penso que são estas recordações da infância que eles levam para o futuro.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

crocs e meias

- Anda Francisco, calça as crocs e vamos para a escola!
- Mas eu quero vestir meias!
 (ele e as areias e pedrinhas nos pés... parece a mãe...)
- Então veste umas meias e levas os ténis.
- Mas eu quero as crocs
- Mas não vais de meias e crocs!!! é muito foleiro!
- Mas eu quero com meias!!!!
- Vá calça as meias e os ténis! Estamos a ficar atrasados.
- Quero ajuda com as meias...
- (respirar fundo...), ok eu ajudo.

Entretanto a Mafalda faz cocó e tenho que ir mudar a fralda. O Francisco aproveita para ir brincar com uma meia meio calçada. E eu estou a ficar atrasada... e a perder a paciência. Calço a outra meia ao Francisco e quando quero calçar a Mafalda ela foge como sempre. E o Francisco aproveita para brincar. E eu ainda tenho que o ajudar a calçar os ténis por causa dos atacadores... e apanhar a Mafalda e calçá-la. E levar sacos para o carro!

- Olha, sabes que mais Francisco, calça as crocs mesmo com meias!
- Mas eu agora quero os ténis.
- Vou contar até três para calçares as crocs...
- Mas fica muito vermelho!
- Não fica nada! fica lindo!!!!!! vá, vamos embora!

desculpa filho...

"pica"



O inevitável aconteceu. Andei a adiar e gostava de adiar ainda mais, mas o pai da criança resolver beber e ele quis provar. Para minha alegria a reação foi afastar o copo e dizer "pica!". Pode ser que durante uns tempos não queira provar de novo.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

pequeno pirata

- mãe, conta uma história para adormecer.
- tem que ser pequenina, porque a mana já está a dormir. queres uma história do quê?
- hum... dos piratas!

- era uma vez um pirata muito famoso. era conhecido em todo o mundo como o pirata do chapéu azul... porque usava sempre um chapéu azul...
- azul escuro!
- pode ser! era o pirata do chapéu azul escuro. ele...
- não, azul clarinho!
- ai! agora fica azul escuro. o pirata do chapéu azul escuro tinha um filho...
- azul clarinho!
- está bem, pronto, azul clarinho! ... tinha um filho com 4 anos que se chamava Pedro. o Pedro, pequeno pirata, queria ser como o pai e estava sempre a pedir-lhe a espada. mas o pai dizia sempre que não, que ele era muito pequeno.
um dia o pequeno pirata resolveu fugir no barco a remos, ia ser o seu barco de piratas! ele estava farto do pai dizer que ele era pequeno e quis provar o contrário. ia conquistar o mundo no seu barquinho!!!!
o pirata do chapéu azul CLARINHO, quando percebeu que o filho desaparecera ficou muito aflito e foi logo à procura dele. quando o encontraram estava o pequeno pirata a chorar, porque estava cansado de remar, tinha fome e não gostava de estar sozinho no meio do mar. então o pai disse-lhe: "filho, não tenhas pressa em crescer, aproveita que és pequeno para brincar. um dia vais ser um pirata a sério, grande como eu e vais ter a tua própria espada, não te preocupes." e assim foi. o pequeno pirata viveu um dia de cada vez e aproveitou para brincar muito.

- oh. então porque é que o pai não lhe disse logo isso?

quarta-feira, 30 de maio de 2012

meu amor mais pequeno



Houve tempos em que eu tinha um bebé em casa. Mas cresceu e agora é um menino lindo! Depois tive outro bebé, mas cresceu também... tão rápido foi!
Meu amor mais pequeno, estás tão crescida!
És uma menina linda que ri e corre e goza (literalmente) a vida!
Nunca foste muito de "apegos", tu és mais de "libertação". E lá vais tu a correr atrás da bola, a correr do teu irmão, a correr de mim quando te quero calçar, a refilar porque te estão a pegar, ou a toalha do banho está a tapar-te a cabeça e os braços, ou porque quero manter-te quieta só o tempo suficiente para vestir uma fralda!
Preferes andar a pé do que andar ao colo.
Preferes comer sozinha.
Adormeces melhor na tua cama.
E nem pensar em manteres-te sossegada num sofá.
És o oposto do teu irmão em muita coisa e no entanto ele tem para ti uma paciência quase infinita!
Mas ris igualzinho a ele.
E eu adoro-te


leões

- Mãe, vamos brincar aquela brincadeira que nós somos dois leões e vamos comer a barriga da Mafalda!

terça-feira, 29 de maio de 2012

baixinho

Mafalda, às vezes adormeces no carro ou ao colo do pai. Quando eu pego em ti para te levar para casa ou para a cama tu abres os olhos, vês que sou eu e dizes baixinho "olá mãe". Depois voltas a dormir. Estou certa que nunca ouvirei nada mais doce.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

corrida

Vamos para casa em dois carros e o Francisco vai comigo.
- mãe, vamos ganhar!
- não  sei! mas não estamos a fazer corridas!
- olha... afinal o pai é que vai ganhar. é que o teu carro é buéda rápido, mas o do pai é buéda ainda mais rápido! mas não vais chorar, está bem? não ficas triste!

sexta-feira, 25 de maio de 2012

furacão


Mafalda, se por acaso um dia, quando fores grande, vieres a ter uma filha que não pára de correr, mexe em tudo e mais alguma coisa e desarruma a casa de uma ponta à outra, não te venhas queixar a mim!

Já perdi a conta às vezes que apanhei estas molas do chão, os brinquedos espalhados e os dvds todos baralhados... dá para parar só uns segundos de vez em quando?

sacos e mais sacos



A Mafalda descobriu onde guardamos os sacos de plástico. ai...  pelo menos deu para eu apanhar a roupa do estendal sossegada!

o chefe

Estava concentrada no trânsito e o Francisco dizia qualquer coisa...

- ... Não é mãe? há não há mãe?
- sim filho!
- Pois, foi o que eu disse à Carolina, mas ela disse que não havia garrafões de água gigantes! Tens que dizer à Carolina que ela não sabe nada! está bem?
- Mas porque é que não lhe dizes tu?
- Porque eu sou o chefe e digo para dizeres tu!
- O quê? - aqui já tinha captado a minha atenção! - ah ah ah, és o chefe? eu é que sou tua mãe, por isso se há algum chefe sou eu!
- Eu e o pai é que somos os chefes porque fazemos o jantar!
- Mas tu não fazes o jantar!
- Mas estou sempre para ajudar o pai! Por isso tu é que dizes à Carolina que ela não sabe nada! E se o pai dela e a mãe não gostarem tens que te esconde em algum sitio, está bem?

quinta-feira, 24 de maio de 2012

"o cocó mãe?"

A Mafalda fez o seu primeiro cocó na sanita. E apesar de ser um micro mini cocó, foi o seu primeiro cocó como "os grandes". Quando puxei o autoclismo fiz o mesmo ritual que fazia com o irmão, acenei e disse "adeus cocó". Ai o que eu fui fazer! Ela começou a choramingar "o cocó mãe? o cocó?" e por mais que eu dissesse que tinha ido para a sua casa, ou que tinha ido passear, nada a convencia! "o cocó mãe?"... que triste ficou por ver o seu cocó partir...

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Para o Francisco

Francisco,

Um dia quando leres isto já terás idade suficiente para entender o que te escrevo. E já saberás também como as coisas se desenrolaram. Provavelmente terás um sorriso no rosto porque sabes que estou a exagerar e na verdade tudo correu bem.

Ontem tive a confirmação que tens uma surdez "severa" (palavras do médico) no ouvido interno esquerdo. Aliás, ontem não tive a confirmação, porque isso eu já sabia, ontem tive a revelação de que "não há nada a fazer" se não ir vigiando. Ora o "não haver nada a fazer" deixa-me bastante desconfortável...

Eu sei, não é nada extremamente grave. És um menino inteligente, falas e explicas-te bem. Ouves bem quando não estás constipado. E há tanta gente, tantas crianças com problemas mais graves... eu sei!

Para já não sabemos se nasceste assim, ou se foi algo que aconteceu mais tarde... na verdade pouco importa.

O que me assusta é quando te constipas e deixas praticamente de ouvir. O que me assusta é que este cenário possa ter uma evolução negativa. O que verdadeiramente me assusta é que tu de alguma forma ou algum dia te sintas mal por isto!

Por isso, meu amor, quero dizer-te que venha o que vier, estamos cá para dar a volta. A única coisa que tu tens que fazer sempre (sempre) é ser feliz!

terça-feira, 22 de maio de 2012

conselhos

Carolina - Lá na minha escola há uns meninos que estão sempre a bater-me...
Francisco - Dá-lhes um murro no nariz que assim eles já não te batem!
Carolina - Não posso Francisco! Assim a minha professora ralha!!!
Francisco - Oh Carolina... dás-lhes um murro no nariz quando a professora não estiver a ver!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

V.A.S.C.O.



O dvd do Vasco é a nova paixão lá de casa. Eles adoram as músicas e enquanto o Francisco se concentra para decorar todas as letras, a Mafalda vai dançando (ora sentada mexendo só o tronco, ora em pé de rabo espetado e mãos juntas). Ainda por cima é ecologista e incute ideias como a reciclagem e cuidar do ambiente.

Querido Vasco, obrigado! Porque permites que tenha um momento para estender a roupa ou arrumar a cozinha! És até ao momento a única coisa que mantém a minha filha "ocupada" sem andar atrás ou a chamar por mim. No entanto, gostava de saber quando pensas lançar novas músicas... é que já ouvi tantas vezes as actuais que não as consigo tirar da cabeça!

quinta-feira, 17 de maio de 2012

versões

Antes de ontem o meu filho pediu-me "só uma história pequenina" para adormecer. E eu fui inventando:

"Era uma vez um menino chamado Joaquim que tinha um porquinho mealheiro. Ele pedia moedas à mãe e ao pai, ao avô e à avó, aos tios e tias e até aos amigos dos pais quando eles iam lá a casa. O porquinho mealheiro do Joaquim chamavas-se plim plim, porque era este barulho que fazia cada vez que ele metia lá moedas. Um dia, o plim plim estava muito cheio e pesado e quando o Joaquim foi pegar nele.. plááá, caiu no chão e partiu-se! O menino primeiro ficou triste, mas depois viu que já tinha muitas moedas... pegou nelas todas e foi até à loja dos brinquedos. Lembrou-se que uma vez tinha pedido um foguetão à mãe, mas ela tinha dito que naquele dia não. Agora podia comprar com as suas moedas. O menino ficou muito contente e reparou que ainda lhe sobraram duas moedas! Sabes o que ele comprou com elas? Cola para colar o plim plim e voltar a juntar dinheiro para comprar outra nave espacial!"


Ontem, fui pôr a Mafalda mais cedo na cama e o Francisco quis reproduzir-lhe a história. Eis a sua versão:

"Era uma vez um porquinho que tinha um mealheiro chamado plim plim. Ele pedia moedas à mãe e ao pai, aos avós e avôs, tios e tias. O porquinho chamava-se.... como mãe? ah, pois, Joaquim. O plim plim estava muito pesado e sem querer o porquinho deixou cair e partiu-se. Ele pegou nas moedas e foi comprar um foguetão que a mãe já tinha dito cinco vezes que não: não pode ser, não pode ser, não pode ser, não pode ser,não pode ser! E comprou também o espaço e muitos planetas e mais autocolante de muitos muitos muitos foguetões e planetas. E depois ficou com duas moedas. E sabes o que foi comprar? Cola!!!! muito bem!"

quarta-feira, 16 de maio de 2012

os copos coloridos


A Mafalda quer comer sempre sozinha. Não deixa que ninguém lhe dê nada à colher, ela lá sabe como fazer! Por outro lado, quer tudo o que o irmão tem: cereais iguais, pão igual, leite igual... Como não gosto muito de lhe dar sumos com açucar, lembrei-me de dar ao Francisco o famoso (pelo menos em nossa casa) Bongo em copo de plástico colorido. Assim, a Mafalda não vê o que lá está dentro e no copo dela também colorido meto água... pelo menos pensava eu...

Ela passou a adorar os copos coloridos (não com água, claro!).

Já há uns dias que a Mafalda não anda a comer bem a sopa e ontem não queria nem provar. E eis que me lembrei dos copos coloridos!!! Tiro e queda, bebeu e ainda pediu mais! Só espero que não se torne um hábito!

cu cu


Como ela adora estas coisas de menina... mal viu uma casinha foi a correr para se por á janela tal carochinha.
Só faltaram as roupinhas para estender e mais tachos e colheres, aí sim, seria o paraíso para a minha filha!