segunda-feira, 6 de julho de 2009

o que faria o amor agora?


Muito antes de nasceres já imaginava que não controlaria a tua personalidade. Quando nasceste tive essa confirmação estampada nos teus olhos. Posso dar-te educação, tentar incutir-te valores, orientar-te no emocionante caminho que é a vida, mas a tua personalidade é inteiramente tua. Parte está nos teus genes, pequenas heranças minhas e do teu pai, parte está naquilo que contróis diariamente. vais acumulando tipo arquivo informações que te entram por esses olhos grandes e que decifras na tua forma única de o fazer. não sei como é, nem tu te lembrarás mais tarde, mas fica lá, registado, e faz-te crescer e tornar-te na pessoa que és e serás.

Às vezes olho para ti nesse mundo lindo de alegria e inocência e, com algum egoísmo, penso como seria bom seres sempre assim, uma criança alegre. mas vais crescer. Se dependesse só de mim serias sempre uma pessoa boa, de coração puro. mas não depende só de mim... principalmente depende de ti.

O que tu ainda não sabes (e ainda bem) é que a vida vai trazer-te desgostos. Vais perder pessoas... algumas para sempre, outras por momentos. Vais ter zangas e frustrações. A vida vai testar-te... vais tropeçar, cair e vais ter que te levantar de novo. O teu coração vai parecer partido por vezes, mas espero que na maioria delas o sintas cheio e gordo.
Junta as pecinhas todas e faz com que ele bata forte de novo.

O que eu quero que tu saibas é que basta sorrir. esse é o primeiro passo. Não sintas rancor de ninguém, porque isso é ter também de uma parte de ti. Anda de cabeça erguida e olha para a frente. Sê verdadeiro. Sê sempre tu. Aproveita o presente. E Ama, com todo o coração, mesmo que mais tarde tenhas que juntar as peças de novo, vale a pena.

Algumas pessoas vão decepcionar-te. Se calhar as pessoas que menos esperas... não é só contigo... vais encontrar histórias muito parecidas à tua volta... mas não deixes que isso abale a tua confiança nas amizades. Elas são todas únicas e uma fonte de energia positiva.

E sempre que tiveres duvidas pensa: "o que faria o amor agora?"

Ah... e mais, sabe sempre que os teus pais te amam muito!


5 comentários:

Catarina Orangina disse...

é um texto bonito, e puxa à lágrima. espero que o francisco um dia perceba o significado de cada palavra, e acredito que sim. porque aprende com os pais. são os dois de personalidade forte mas de coração doce. nisto que leio, sinceramente não sei se é um discurso para ele, se para ti própria. em todo o caso, espero que resulte! hoje ou daqui a 20 anos. um beijinho colorido

ZeManL disse...

Adorei o texto.
Lindo.
E à nota final, podes juntar o "abou"
ZeManL

Reinaldo disse...

És um ser único.
E mesmo que por algum motivo só venhas a ser a metade da tua mãe, serás sempre um vencedor.

Catarina Orangina disse...

:)

ip disse...

coisa boa :') abracinho